5 de setembro de 2011

Chega de Insatisfação


imagem retirada da internet

Deixe de lado tudo àquilo que não te satisfaz.
Se lavar a louça não te satisfaz deixe que ela se acumule sobre a pia até não haver mais nenhum copo ou prato limpos.
Se lavar e passar a roupa não te satisfaz, deixe tudo com mau cheiro, manchado e também amassado.
Se ir ao mercado ou à feira comprar alimentos e outros produtos para sua casa não te satisfaz deixe a geladeira e a dispensa esvaziarem e sua casa acabar na sujeira por falta de água e sabão.
Se ficar sentado dentro de seu carro no trânsito não te satisfaz, deixe de trabalhar ou cumprir suas obrigações e fique no conforto de sua cama.
Se agüentar o mau humor do seu chefe e as reclamações de seus companheiros de trabalho não te satisfaz, saia de seu emprego e curta sua vida com a sua própria felicidade.
Enfim: abandone tudo aquilo que não te dá prazer e siga sua vida fazendo apenas o que realmente te satisfaz.
Seria essa realmente a fórmula da felicidade? Talvez; mas eu, particularmente, acredito que não.
Temos um péssimo hábito de apenas reclamar e de perder a motivação em poucos segundos. Sempre idealizamos que se fizéssemos determinada atividade, ali sim; seríamos felizes e teríamos prazer em nossa vida e então, quando atingimos esse objetivo, começamos imediatamente a reclamar e a encontrar pequenas coisas que já não nos agradam mais.
Dizemos que gostaríamos de acordar e ouvir o som dos pássaros e ver um lindo raio de sol entrando pela fresta da janela, mas não temos coragem de oferecer o mínimo que poderíamos: um sorriso e um “obrigado Senhor” por mais um dia de vida.
Quando acordamos e o sol está muito forte, reclamamos, pois o calor está insuportável. Se chover, que chato, odeio andar de guarda chuva. Se estiver frio, não gosto de andar muito agasalhado. Se ventar, vai desmanchar meu penteado.
Se tiver um sapato marrom e um preto, reclamo porque não tenho um branco. Se tiver muitas bolsas reclamo, pois não tenho como guardá-las.
Se tiver que ir trabalhar de ônibus, meu sonho seria ter um carro, mas se vou trabalhar de carro, reclamo do trânsito intenso.
Reclamo porque, todos os dias, tenho que fazer comida e não paro para pensar como seria se não tivesse nada para cozinhar.
Reclamo de ter que ir trabalhar todos os dias e não penso como seria sustentar minha casa e minha família sem aquele dinheiro ao final do mês.
Reclamo de guardar os brinquedos que minhas filhas espalham pela casa todos os dias e não penso na tristeza das crianças que não sabem o que é ter um brinquedo para se divertir.
Enfim, chega de tanta insatisfação! Devemos sim lutar para alcançar nossos sonhos e objetivos, melhorar nossas condições de vida, mas, devemos deixar de lado essa péssima mania de só reclamar e de viver insatisfeitos.
Valorize cada minuto de sua vida, veja sempre o lado melhor e tire de tudo, alguma coisa boa.
Quando você conseguir, finalmente, encontrar alguma coisa que, de verdade, não te satisfaz não reclame. Mude e transforme essa situação. Tenha certeza que a pessoa mais beneficiada será você.

Essas são apenas algumas palavras do meu coração...

Desejo à todos uma linda semana!!!

Beijos
Luciana M. Marchezin

4 comentários:

Irismar Oliveira disse...

OI Luciana escolher bem a frase que é um resume da sua mensagem!! Quando aprendemos a olhar para o que temos e que muitos desejariam ter, ah como mudamos a maneira de falar. Uma vez ouvindo umas crianças que estavam brincando gritavam fiquei pensando como eu queria que elas não gritassem, mas depois pensei eu ja tiver essa idade e ela é tão boa porque vou querer tirar esses direito delas, gritem e brinquem,srsrsrssr.

Uma boa semana.

BLOG DE POESIAS DO PROFEX disse...

Teremos sempre uma ponta de insatisfação, mesmo sendo felizes, pois esta vai buscar mais crescimento. É o 'plus' de todos nós.
Mas precisamos sim ter essa atitude de gostar do que temos, de extrair bons momentos de tudo, de agradecer mais...
Resumindo: darmos-nos o direito de ser feliz, embora saibamos que vamos sempre buscar mais.
Grande abraço, Luciana!

Samanta Sammy disse...

Olá minha querida amiga !!!

Este é um tema que adoro abordar também, talvez porque eu tenha passado por duas situações de risco de vida e isso me fez ver o quanto eu era insatisfeita mesmo tendo tudo !
por isso sempre procuro fazer com que as pessoas reflitam sobre isso, sem precisar passar pelo que eu passei, pois creio que não é preciso momentos de dor ou de tristeza para aprendermos a valorizar tudo de bom que temos a nossa volta !
Cada momento é precioso e mesmo tendo aqueles que são chatos, não adianta fugir deles ou até mesmo ficar remoendo este tipo de coisa, se nos dermos conta do que realmente é nossa vida, veremos que temos muito mais alegrias !!

Um enorme beijooooooooooooo e que sua semana seja linda !

Cecilia sfalsin disse...

Ei Luciana,

Temos tantas oportunidades na vida e reclamamos de todas, e como relata o texto por pura mania, defeito, de reclamar, aceitar a triste idèia da insatisfação,achar que se ela parar o tempo para também, mas engana se , que o tempo corre, de forma rápida, e se não andarmos com ele de forma a viver a vida, a buscar dar valor a tudo que ela lhe atribui, seremos meros aprendizes do fracasso, da derrota, da insatisfação.Somos presenteados todos os dia e não percebemos, podemos abrir o olhos pela manhã e contemplarmos tudo de bom, podemos escolher ser feliz, temos esta liberdade, podemos querer ver de forma satisfeita e vitoriosa. tudo depende de nós mesmos.Obstáculos em todos os lugares encontraremos, mas se optarmos por vencê los teremos grandes experiências pela frente nesta aventura que se chama vida.

Beijos

Postar um comentário